"Pra onde vão nossos silêncios quando deixamos de dizer o que sentimos?"

"Pra onde vão nossos silêncios quando deixamos de dizer o que sentimos?" foi essa a primeira legenda da foto que li quando abri o instagram hoje.
E como vocês podem ver, essa legenda me fez pensar, quando estamos com raiva na maioria das vezes que perdemos a cabeça dizemos coisas duras, que podem muitas vezes machucar, e deixar uma ferida bem aberta por um tempo...
Mas, e quando é o amor que bate a nossa porta?
Bem, impulsividade não é o meu nome do pelo como vocês podem imaginar, então muitas vezes já deixei (e posto que você que está lendo isso também deixou) as palavras entaladas na minha garganta, talvez por medo, insegurança, falta de seja lá o que seja...
Mas, não posso negar que em meio a esses longos e consideráveis silêncios vazios, me pergunto aonde estas barulhentas e penetrantes palavras foram instaladas. 
Essas palavras que não são jogadas ao vento, que não são ouvidas pelo destinatário correto, vão para um lugar bem mais sombrio.
Um lugar chamado de "e se...".
"Esse eu tivesse dito/feito....", o pior lugar que alguém poderia querer chegar, um local cheio de inúmeras possibilidades, como  múltiplas linhagens temporais diferentes, com possíveis finais mais distintos ainda.
Entretanto, ma dica de amiga, não se preocupe com o que poderia ter acontecido, saia o quanto antes do vale dos "e se...", bola pra frente, por que quem gosta de passado é MUSEU.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista: Maria Venture - Youtuber

Entrevista: TriGo! - Música

WIshlist: Livrinhos mais Amorzinhos